Empreendedorismo Online é para mulheres?

imagem do autor que é um homem careca, que usa óculos, e veste uma blusa de cor vermelhoA chegada das Novas Tecnologías estão mudando nossas vidas, nosso mundo assim  cabe esta pergunta, Empreendedorismo online é para mulheres?

Faz alguns anos acompanhando a democratização das Sociedades, estamos assistindo a conquista dos direitos das mulheres dentro do nosso Brasil.

Mudança social que deu acesso às mulheres à prática totalidade das áreas:

  • Negócios
  • Todos os níveis da educação
  • À política
  • Às profissões tradicionalmente de homens
  • A especialidades médicas
  • A graduações nas Forças Armadas e da Policia

são exemplos destas conquistas.Reivindicações femininas de direitos forçaram o Sistema Social assumir que essa força de trabalho, conhecimento e dedicação, desenvolve a Nação.

A pergunta a se fazer é, empreendedorismo online é para mulheres?

Assim o Sistema Social, está “facilitando” essa incorporação da mulher a todas as áreas de atividade profissional.

Veja o estudo que publicou O Globo ao respeito das mulheres empreendedoras, pois acredito seja bem esclarecedor.

A chegada das Novas Tecnologias, abriu um leque de possibilidades para mulheres e homens, favorecendo mais a mulheres que homens.

Pensando em negócios, evidentemente a atitude empreendedora da pessoa, será determinante para empreender ou não no mundo dos negócios.

Isto significa que a pessoa é completamente livre de escolher entre empreender ou não algum tipo de negócio.

O estudo de O Globo, mostra uma participação crescente de mulheres nos negócios, com diferença na equiparação com os homens.

Em boa parte a diferença entre o empreendedorismo feminino e o masculino, está condicionada por esse instinto de conservação próprio das mulheres, na hora de assumir arriscar ou ficar na segurança aparente do emprego numa empresa.

Voltando agora para a pergunta inicial deste artigo, empreendedorismo online é para mulheres? Se dermos crédito para os dados estatísticos, estaríamos em situação de fazermos algumas perguntas ao respeito:

  1. Há mulheres com vontade de empreender na Internet?
  2. Tem as mulheres o “faro” necessário para detectar oportunidades on-line?
  3. Será que as mulheres suportam a incerteza que gera esta área virtual?
  4. É capaz o empreendedorismo feminino de criar um negocio on-line?
  5. Precisa a mulher um “incentivo” maior que o homem para empreender on-line?

Vejamos cada um destes itens detalhadamente para termos um melhor posicionamento.

1. Há mulheres com vontade de empreender na Internet?

Cabe mais uma vez fazer a pergunta, Empreendedorismo Online é para mulheres?

Vemos na Web muitas mulheres que já criaram negócios próprios online, e que em muitos casos, estão conseguindo resultados espetaculares.  

Há exemplos de mulheres muito famosas, vou citar algumas destas mulheres de sucesso:

No Brasil

de entre muitas outras.

Nos países de fala espanhola há mulheres de sucesso tais como:

de entre muitas outras.

Nos países de fala inglesa há mulheres de sucesso tais como:

Isto é uma amostra das mulheres que alcançaram os mais altos patamares em todas as mídias, e que são verdadeiros exemplos de inspiração para pessoas com inquietações empreendedoras na Internet.

Grandes referências para mulheres e  homens, pois elas alcançaram esses níveis de fama e de reconhecimento com sua dedicação, esforço e competência, nas respectivas áreas de negócio.

2. Tem as mulheres o “faro” necessário para                                   detectar oportunidades online?

É conhecido pelas pessoas que já tiveram a experiência de criar um empreendimento, que para iniciar um negócio, o primeiro é “detectar a oportunidade”, a chance que é a semente de partida para conseguir criar um negócio.

Também é conhecida a sutileza feminina percebendo oportunidades, mais facilmente do que o homem, e que por extensão esta facilidade de “farejar” chances de ganhar dinheiro, se aplicada também no mundo virtual da Internet.

Os exemplos acima indicados crescem a cada dia porque aliás, a força de vontade e a persistência pelejando pelo que deseja conseguir, é mais forte na mulher do que no homem.

Isto está provado ao longo da historia da Humanidade, como aconteceu com Eva, Cleópatra, Dalila, ou no dia de hoje com Hillary Clinton.

3. Será que as mulheres suportam a incerteza que gera esta     área virtual?

Esta questão pode gerar polêmica, mas como indicado no começo é conhecido que o “instinto feminino de conservação” condiciona à mulher para assumir riscos, escolher a incerteza de empreender um negócio online, ou arranjar emprego “garantido” numa empresa.

A verdade é que o que condiciona às pessoas escolher entre assumir riscos para tentar conseguir uma solução para suas necessidades, é a situação  econômica ruim e ter que arranjar uma solução urgente.

No caso da mulher esta decisão costuma estar “incentivada” pela necessidade de conseguir uma saída, para gerar recursos financeiros.

Isso é percebido nas historias de quase a totalidade de mulheres que conseguiram sucesso em seus empreendimentos online.

Assim a forma de “encarar” o desafio de um empreendimento on-line, não apresenta muitas diferenças entre o sexo feminino ou masculino, pois na maioria dos casos a motivações são as mesmas.

Há outros condicionantes que obrigam a muitas pessoas a assumirem esses riscos que são a criação de um negocio digital.

Pode ser que a pessoa esteja aborrecida de aguentar uma situação de estresse, por ficar o tempo todo fazendo um trabalho que nem estimula e nem incentiva, e que deve fazer exclusivamente em troca de um salário.

Nessa situação a pessoa tarde ou cedo, acabará decidindo assumir o controle da sua vida, tomando qualquer iniciativa, que esteja em concordância com suas próprias habilidades e conhecimentos.

Assim será que, Empreendedorismo Online é para mulheres?

Empreendendo e criando o negócio que encha os desejos e expectativas da pessoa pro resto da sua vida, alem de virar a fonte de ganhos, e conseguir a liberdade e independência financeira.

4. É capaz o empreendedorismo feminino de criar um negócio online?

Volto a propor mais uma vez a pergunta, Empreendedorismo Online é para mulheres?

Como explanado nos itens acima, é coerente indicar que mesmo o instinto feminino prefiere o “conforto e segurança” à situação de risco dum empreendimento, fica claro que a mulher é capaz de empreender e criar um negócio online.

Aliás, alem dos indicados, há inúmeros exemplos de mulheres que assumiram postos de máxima responsabilidade, não so nos próprios negócios, se não também na empresa privada e pública.

Olhando o ranking de mulheres influentes no mundo, vemos uma longa lista delas com cargos de CEO (do inglês Chef Executive Officer), em firmas como Facebook, Amazon, Orange, a chanceler alemana Angela Merkel, e aí por diante.

5. Precisa a mulher um “incentivo” maior que o homem para                      empreender online?

De forma universal, todas as pessoas que decidem mudar suas vidas, o fazem por motivos muito semelhantes, que de diversas formas apertam às pessoas psicológica e fisicamente.

Assim é natural que as reações humanas não sejam diferentes entre os sexos, perante os desafios à pessoa, e uma mulher venha agir de forma semelhante ao homem, sem precisar nenhum “incentivo extra”.

O mais importante é a atitude de cada pessoa, sem seu sexo tenha a ver com a decisão de procurar uma qualidade de vida melhor, e escapar dessa “corrida de ratos” em que a maioria fica presa toda sua vida.

Isso pela incapacidade de se “enxergar desde fora de sim próprio”, e conseguir distinguir outra forma de viver sua vida, e mudar a situação que lhe gera estresse e enumeras limitações.

 

Seus Dados Estão 100% Seguros. Nos Não Gostamos de Spam. Ver a Política de Privacidade.

© 2016-2017 Todos os direitos reservados – Marketing Digital e Cia